Google+ TRICÔ? SIM! tricô contemporâneo: A AMOSTRA (ou o suáti, hehe)

segunda-feira, 14 de julho de 2014

A AMOSTRA (ou o suáti, hehe)

“Mano, eu já sei tudo o que eu preciso. Comprei uma lã linda, tenho uma agulha que dá certo e vou fazer aquela blusa lá”.

Olha, poder a gente pode tudo, mas certas coisas a gente não deve! Ok, você achou uma receita, mas como sabe que o fio vai dar? Como sabe o tamanho final? Como sabe que esse número de agulha dá certo com esse fio e que raios de caimento dá essa combinação? O ponto fica bonito?

É pra isso que serve a amostra. Ela é a solução para todas as suas dúvidas! Por isso vale a pena dar atenção a esta etapa, pois é ela que garante a felicidade de você responder “fui eu que fiz”, quando alguém elogiar sua peça.

É só fazer como a receita pede! Se chegar naquele tamanho, está ok. Se você vai substituir o fio (quem noonca?), pense num fio com peso e metragem parecidos e faça a amostra, para saber como é o caimento. Caso a diferença seja muito grande e a sua teimosia maior ainda, tente com agulhas de tamanhos diferentes, para chegar o mais próximo possível da medida que a receita pede. Faça uma amostra grande, que tenha peso, que dê para sentir a trama, tipo uns 20x20 cm. E se a receita tiver pontos diferentes, faça amostra de todos eles!

É gostoso fazer a amostra por que você vai descobrir se é bom tricotar com aquele fio, se essa linha multicolorida não esconde o ponto...

Então, colega, vamos combinar que você passe a considerar que seu projeto começa com a amostra?

Paz!