Google+ TRICÔ? SIM! tricô contemporâneo: Julho 2014

terça-feira, 29 de julho de 2014

Como combinar cores




Eu tenho preconceito de cor. Tenho mesmo e grito para quem quiser ouvir. Não tem uma peça de roupa vermelha no meu armário. Deve ser por ter crescido durante os anos 80, mas eu tenho um pavorzinho de usar cor e não sei como combiná-las.

Mas aí tem uma hora na sua vida tricozística que você quer juntar aqueles novelos avulsos e não sabe como? Eu também não sabia, até encontrar este site: Adobe Kuler  ele é em português e você tem duas opções: criar a partir do disco de cores, aí você escolhe o tipo de combinação de cor que quer (cores opostas, tom sobre tom, cores parecidas, etc), ou escolher uma foto do seu computador e o site tira as cores da foto e monta um esquema. Não é uma delícia? Me encantei, agora só falta enfrentar o medo.


fui.



sexta-feira, 25 de julho de 2014

Kit básico para tricotar

Aí você descobriu que não pode ser um hipster que se preze se não praticar algum tipo de craft. Ou então você tem curiosidade sobre a modinha ou sei lá, está em busca de um passatempo. Isto é para você!



No vídeo eu conto onde você pode montar seu kit básico e aqui um resumo do que você precisa para levar a felicidade com você;

  • Sacolinha que caiba o projeto e uns acessórios
  • Tesoura com a ponta fininha
  • Fita métrica
  • Kit de acessórios para tricô ou algo que o valha
  • Agulhas de crochê com os mesmos números das agulhas de tricô que você mais usa
  • Estojo com lápis, borracha e marca texto
  • Caderno para escrever receitas e anotações



segunda-feira, 14 de julho de 2014

A AMOSTRA (ou o suáti, hehe)

“Mano, eu já sei tudo o que eu preciso. Comprei uma lã linda, tenho uma agulha que dá certo e vou fazer aquela blusa lá”.

Olha, poder a gente pode tudo, mas certas coisas a gente não deve! Ok, você achou uma receita, mas como sabe que o fio vai dar? Como sabe o tamanho final? Como sabe que esse número de agulha dá certo com esse fio e que raios de caimento dá essa combinação? O ponto fica bonito?

É pra isso que serve a amostra. Ela é a solução para todas as suas dúvidas! Por isso vale a pena dar atenção a esta etapa, pois é ela que garante a felicidade de você responder “fui eu que fiz”, quando alguém elogiar sua peça.

É só fazer como a receita pede! Se chegar naquele tamanho, está ok. Se você vai substituir o fio (quem noonca?), pense num fio com peso e metragem parecidos e faça a amostra, para saber como é o caimento. Caso a diferença seja muito grande e a sua teimosia maior ainda, tente com agulhas de tamanhos diferentes, para chegar o mais próximo possível da medida que a receita pede. Faça uma amostra grande, que tenha peso, que dê para sentir a trama, tipo uns 20x20 cm. E se a receita tiver pontos diferentes, faça amostra de todos eles!

É gostoso fazer a amostra por que você vai descobrir se é bom tricotar com aquele fio, se essa linha multicolorida não esconde o ponto...

Então, colega, vamos combinar que você passe a considerar que seu projeto começa com a amostra?

Paz!